segunda-feira, 20 de julho de 2009

Recomeço do 0 com um interesse : Poker.

Quando criei este blog à quase três anos ainda não jogava poker, depois de algum pessoal dizer que deveria criar um blog, e tal para falar um pouco de poker decidi reabilitar este.

Neste primeiro post vou fazer apenas uma pequena apresentação, sou o Fábio-FabioR10 no Pokerpt, jogo poker à cerca de dois anos e tal, como a maioria dos jogadores online comecei a jogar uns MTT´S com alguns resultados interesantes quando ainda era muito noob o que prova muita coisa em relaçao aos donkaments. :P

Depois disto comecei a jogar Cash na Stars durante algum tempo, até que me mudei definitivamente para o que jogo agora Heads up.

Andei numa travesia do deserto fui busto pelo menos quatro vezes, construir banca não era o problema, houve um dia que com 10$ transformei em 1k em pouco mais de 8 horas.
O pior era mesmo o resto, falta de humildade, muito ego e acabava sempre por cair no mesmo erro, tive de bater com a cabeça algumas vezes para algo fundamental e essencial no poker, gestão de banca, coisa que todos sabem mas gosto sempre de bater nesta tecla.

Actualmente jogo 115$ hu sng na bodog o máximo da sala, sendo o jogador com mais profit no ano de 2009 em SNG lá :D , com 23 por cento de ROI e jogo hu sng 230$ noutras salas, tendo em conta que sou dos poucos jogadores portugueses que joga isto, não conheço ninguém que joga os mesmos níveis que eu, e nos ultimos tempos têm-me adicionado muito pessoal ao msn a interessar-se, é uma maneira de tentar que mais pessoal ganhe o bichinho por uma vertente que ao contrário do que a maioria do pessoal pensa, tem uma variância muito pequena e é o que eu considero uma mina no cada vez mais competítivo poker online.

Hasta la Vista.

quarta-feira, 26 de dezembro de 2007


Aqui vai o meu Award senhores humoristas do ano, vai sem duvida para os Homens da Luta.
Protagonizado pelo conhecido Jel e seu irmão Vasco a serie Vai tudo abaixo e posteriormente Os Homens da Luta vieram dar ar fresco à mais que ultrapassada comedia em Portugal.
O Jel é muito na onda Sacha Baron Cohen (Ali G e Borat). Com personagens fictícias contracena com a realidade e pessoas reais. Testa todos os limites da razoabilidade, do socialmente estabelecido e da dignidade. Leva tudo ao estremo e arrisca-se bastante. Tem bastante coragem e é isso que faz as pessoas o admirarem.

Nele há uma coisa que me ficou na memória, um momentos hilariante e muito bom. Quando era cantor ele foi ao programa do Herman e levou o emplastro para o ajudar. O emplastro levou uma guitarra e ele pediu na televisão para que ajudassem o emplastro para que ele pudesse ir ao dentista tratar da boca. Graças a ele acabou por ir e hoje em dia tem os dentes arranjados. Para além da magnífica ideia de o levar. Quando estava a cantar a música colou uma fita adesiva na boca e tinha na t-shirt "Playback". Genial esse momento.

Além de serem excelentes no que fazem são do Sporting , creio que o benfica e a sua idiossincrasia são utilizados como parte da composição das personagens.

Todas as personagens que satirizam grupos valorados de forma pejorativa são apresentados como sendo adeptos do benfica. O Carlinhos (dos maricas), o Ruce (dos drogados) e o Neto (dos comunas), todos referem, em algum momento, a sua paixão pelos lampiões...

Depois temos também a personagem "Paco Rebanho", que se dedica a encontrar pessoas feias e as vai procurar no local onde, segundo diz, elas se concentram em maior número: "o Estádio da Luz em dia de jogo do Benfica".

Como momentos de apogeu, considero Homens na Luta com os candidatos as Autarquicas para a CML, Tunel do Marquês, e a ida ao estágio da Selecção, onde são levados pela policia e seguranças presentes.

quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

O que eles tentam inventar para nos ir ao bolso...




Governo quer cobrar 0,05€ por saco plástico nos hipermercados

O Governo pretende que os consumidores que fazem compras nas grandes superfícies comerciais paguem uma espécie de taxa ecológica, no valor de cinco cêntimos, sobre cada saco de plástico adquirido para transportar os bens de consumo.


O Ministério do Ambiente, do Ordenamento do Território e do Desenvolvimento Regional (MAOTDR) garante que a aprovação do diploma levará a um «desagravamento» do valor pago pelos operadores, uma vez que a prevenção resultará na diminuição do número de sacos no mercado e, logo, do ecovalor aplicado.

Estas superfícies comerciais cobram entre dois e três cêntimos por um saco de plástico, sendo que o ministério não explica como chegou a um valor de cinco cêntimos.

O último parágrafo diz tudo. Faz lembrar aquelas célebres taxas sobre os levantamentos e consultas no Multibanco que ciclicamente a nossa tão empobrecida banca põe a circular ser necessário impor.

Miguel Sousa Tavares diz isto: "Também acho o valor ridículo. Devia ser muito maior. Na Irlanda os sacos custam 15 cêntimos e o consumo de sacos diminui 90%. Mais ridículo é as vozes dos consumidores virarem-se já contra o governo, porque a taxa seria cobrada às superfícies comerciais e não aos consumidores, pelo que se o consumidor tivesse que pagar os sacos, iria pagá-los aos supermercados e não ao Estado."

Ora que raciocínio interessante de MST. Nesse caso os contribuintes só podem queixar-se dos aumentos dos impostos directos (IRS, IMT ou IMI), porque nos outros, como o IVA, o IA ou o Imposto sobre o Tabaco e os Combustíveis, não é ao Estado que pagam, mas aos fornecedores de bens e serviços. Como se estes fornecedores absorvessem os impostos e não o repercutissem nos preços que cobram...

"É igualmente ridículo o argumento da redundância com a taxa ecológica que já é presentemente aplicada, porque são taxas cujos proveitos têm destinos diferentes. Os proveitos da taxa que ja é aplicada destinam-se à Sociedade Ponto Verde enquanto os desta de que agora se fala destinavam-se ao Instituto de Conservação da Natureza."

MST continua na sua defesa feroz a esta medida do governo, para mim ridículo e absurdo é chamar "taxa" a uma coisa destas. Tecnicamente, uma taxa é um tributo que tem como contraprestação um serviço prestado. É como que um preço cobrado, pelo Estado ou por um município, pela prestação de um serviço ao público, e proporcional ao custo desse serviço - o que não me parece nada ser o caso.

Isto que querem cobrar não é taxa - é confisco. Mas se o MST conseguir-me explicar que a reciclagem de cada saco de plástico custa 30 paus (para além do Ecovalor que actualmente já pagam), cá estarei para dar o braço a torcer.

"Aliás até deveriam fazer isso com outros produtos e tentar regular o consumo numa direccão que seja mais benefica para todos nós, do genero imposto sobre o sal, sobre doces e esses contribuirem para a baixa de preço das verduras e da fruta por exemplo."

Já agora, e por que não haver operações Stop e aplicação de multas a quem tivesse tensão alta ou colesterol elevado?

Santo Deus, isso é a apologia do totalitarismo. O dia em que isso acontecesse, era o dia em que eu emigrava.

segunda-feira, 5 de novembro de 2007

Ser português é ... ser o maior!!!!


:)


Levar o arroz de frango para a praia. Guardar aquelas cuecas velhas para polir o carro.
Criticar o governo local mas jamais se queixar oficialmente.
Ladie's night à quinta.
Ter tido a última grande vitória militar em "1385".
Enfeitar as estantes da sala com as prendas do casamento.
Guiar como um maníaco e ninguém se importar com isso.
Viajar para o quinto dos infernos e encontrar outro Tuga no restaurante.
Ter folclore estudantil anual por causa das propinas.
Ninguém saber nada do nosso país excepto os Brasileiros e os
Espanhóis que gozam dele.
Levar a vida mais relaxada da Europa, mesmo sendo os últimos de todas as listas.
Ter sempre marisco, tremoços e álcool anualmente a preços de saldo.
Receber visitas e ir logo mostrar a casa toda.
Dar os máximos durante 10 km para avisar os outros condutores da polícia adiante.
Ter o resto do mundo a pensar que Portugal é uma província espanhola.
Exigir que lhe chamem "Doutor" mesmo sendo um Zé Ninguém.
Exigir que o tratem por Sr. Engenheiro mas não tratar ninguém com outras profissões por Sr. Pintor, Sr. Economista, Sr.Contabilista ,Sra.Secretária, Sr. Canalizador, Sra.Cabeleireira , Sr. Primeiro-ministro, etc
Passar o domingo no shopping.
Tirar a cera dos ouvidos com a chave do carro ou a tampa da esferográfica.
Axaxinar o Portuguex ao eskrever.
Gastar 50 mil euros no Mercedes C220 cdi, mas não comprar o kit mãos-livres porque "é caro".
Gravar os "donos da bola".
Ter diariamente pelo menos 8 telenovelas brasileiras e 2 imitações de qualidade duvidosa da TVI na televisão.
Já ter "ido à bruxa".
Filhos baptizados e de catecismo na mão mas nunca pôr os pés na igreja.
Ir de carro para todo o lado, aconteça o que acontecer, e pelo menos a 500 metros de casa.
Não ser racista mas abrir uma excepção com os ciganos.
Levar com as piadas dos brasileiros, mas só saber fazer piadas dos alentejanos e dos pretos.
Ainda ter uma mãe ou avó que se veste de luto.
Ser mal atendido num serviço, ficar fodido da vida mas não reclamar por escrito "porque não se quer aborrecer". Dizer mal dos militares mas adorar o cravo na G3 e o feriado do 25 de Abril Falar mal do Governo eleito e esquecer-se que votou nele
Viver em casa dos pais até aos 30 anos.
Na terceira idade, pendurar o guarda-chuva nas costas.
Acender o cigarro a qualquer hora e em qualquer lugar sem quaisquer preocupações com outrem.
Ter pelo menos 2 camisas traficadas da Lacoste e 1 da Tommy (de cor amarelo canário e azul cueca).
No restaurante largar o puto de 4 anos aos berros e a correr como um louco a incomodar os restantes tugas.
Conduzir sempre pela faixa da esquerda da auto-estrada (a da direita é para os camiões).
Ter o colete reflector no banco do passageiro Pendurar o cd no retrovisor para "enganar o radar".
Ter três telemóveis.
Gastar uma fortuna no telemovel mas pensar duas vezes antes de ir ao dentista.

quinta-feira, 4 de outubro de 2007

Quando é bom ser Português!!




A minha paixão pela Dave Matthews Band é conhecida pelos que me são mais próximos... Faço questão de o dizer e pior que isso (para esses Judas que não conhecem a Banda) demonstrar esse meu vício, essa minha admiração perante aquela que é sem dúvida... uma das Melhores Bandas do Mundo.

Em Maio passado realizei um sonho... um sonho que nasceu no exacto dia que ouvi a primeiro musica desta banda.
Costuma-se dizer que o que é difícil é o mais apetecível, e esta banda meus amigos... é difícil...
Raras foram as suas saídas do continente americano, os álbuns editados na Europa também eles, não foram os mesmos do país de origem... mas... quem gosta gosta, e apesar de todas estas condicionantes eu tornei-me um fã confesso... Eu e todos os 28mil que estiveram em Lisboa no passado 25/Maio.

E é esta data, que merece hoje ser celebrada por mim e pelos mesmos que comigo partilham este saudável fanatismo musical.
A Dave Matthews Band realiza anualmente mais de 150 CONCERTOS por ano, sendo 90% deles realizados nos Estados Unidos, algo que só acontece devido à enorme qualidade musical e popularidade que gozam no seu país de origem.
Este ano contudo, saíram do seu habitat natural, e vieram até ao velho continente.. Bendita Hora!!


Pela primeira vez presentearam Portugal como uma visita, e nós, que apesar de todas as dificuldades já mencionadas acima, vivemos este gosto com a mesma intensidade do usual fã musical, fizemos questão de estar presentes no Atlântico... e mais que isso... fizemos questão de os receber como seria merecido. Vibramos, cantamos, gritamos durante 3 Horas (o tempo do concerto) com uma alegria incrível.... Fizemos questão de demonstrar que nós PORTUGUESES, sabemos receber, merecemos alegrias que teimam em nos negar, que merecemos mais que uma visita de 14 em 14 anos... e uma coisa é certa... a Dave Matthews Band percebeu o recado.

Durante o concerto, Dave mostrou-se surpreendido, mostrou a admiração por aquele público, agradeceu como pôde ("Obrigado very Much") e prometeu... prometeu não demorar muito a voltar cá.
Quando saí do recinto, olhei em volta e vi sorrisos... e as primeiras palavras que proferi foram mais ou menos estas... "Tenho Sede!!!"... depois acho que disse: "FODA-SE pah... 3 Horas de Pura Magia".
A prova que corrobora tudo o que tenho vindo a dizer foi divulgada hoje... a edição desse mesmo concerto de 25/Maio no Pavilhão Atlântico - Lisboa, no fantástico 10º volume do Live Trax (edições que celebram a carreira da Banda).
Para todos aqueles que são da minha tribo, sabem como este é um acontecimento especial, sentem aquele orgulho especial por terem feito parte daquele sonho...



A parte má deste conto de fadas todo, toca à imprensa... Esses que desconhecem ou querem desconhecer um fenómeno de populariedade em todo o Mundo... os mesmos que omitiram aquele que foi apelidado pelos especialistas como.. "O Concerto do Ano em Portugal".
Mas a uma das classes que mais desprestigia Portugal tudo é permitido, e o comum cidadão só tem de ter a sensatez de os desprezar.

Tu.. linda és. :)

Obrigado por me teres dado uma mão quando eu mais precisava, e por me transmitires inumeros sentimentos positivos em tão poucos segundos..
Um dos teus textos. =)

Beijo

"Não posso deixar que te leve
O castigo da ausência,
Vou ficar a esperar
E vais ver-me lutar
Para que esse mar não nos vença.
Não posso pensar que esta noite
Adormeço sozinha,
Vou ficar a escrever,
E talvez vá vencer
O teu longo caminho.

Quero que saibas
Que sem ti não há lua,
Nem as árvores crescem,
Ou as mãos amanhecem
Entre as sombras da rua.

Leva os meus braços,
Esconde-te em mim,
Que a dor do silêncio X 2
Contigo eu venço
Num beijo assim.

Não posso deixar de sentir-te
Na memória das mãos,
Vou ficar a despir-te,
E talvez ouça rir-te
Nas paredes, no chão.
Não posso mentir que as lágrimas
São saudades do beijo,
Vou ficar mais despida
Que um corpo vencido,
Perdido em desejo.

Quero que saibas
Que sem ti não há lua,
Nem as árvores crescem,
Ou as mãos amanhecem
Entre as sombras da rua."

terça-feira, 4 de setembro de 2007

As escolhas..




No seguimento deste portfólio de fotos, onde tirei várias ao Simãozinho, o João e a Andréia deram-me na cabeça, por eu dizer que assim é que se educavam as crianças.
"Contudo, dizer que isso é boa educação é um exagero! Os miúdos devem ter liberdade para ir escolhendo aquilo com se identificam." Argumentam eles.

O QUÊ?!! MAS QUE MODERNICE É ESSA?!!
E a seguir escolhe o quê?! A droga?! NUNCA!
Ele pode escolher o que quiser, repito o que quiser, agora se gostar de bola só tem uma opção. Não há cá opções. Faço o meu trabalho até porque sei que lhe tentam fazer a cabeça fora de casa, e considero isto inclusive um serviço a bem do clube. Há muitos paizinhos bananas que não percebem porque é que os putos viram, como aconteceu... e por outro lado chateiam-se de ver bancadas vazias em alvalade, cada vez menos sócios, etc.... também aqui temos uma MISSÃO a cumprir. Não estou propriamente a condicionar o miudo a uma opção que realmente lhe altere a vida de forma inaceitável, logo só vejo vantagens nisto.
Obviamente também já sabe que "benfica num pesta! é pocaía!" porque há quem lhe tente minar o espírito. Ainda há ums semanas me aparece a cantar o "glorioso".. tive logo uma conversa séria com ele, passou logo!
Nada disso caros.. obviamente em sua casa cada um sabe de si mas eu, que até sou muito liberal no resto, nisto não faço farinha, nem arrisco. Era só o que faltava.

E digo.. se alguém algum dia tiver um problema eu ajudo. Não sei bem porque (acho que é o ser palhaço evidente logo aos 5 seg) mas os putos adoram-me, gera-se logo empatia, sobretudo as meninas, e já fiz vários trabalhos bem mais complicados que reeducar um puto de um sportinguista... tenho um amigo meu lampião que cometeu o erro de ir comprar tabaco e deixou-me a jogar pes com o sporting contra o benfica e a filha a brincar com bonecas ao meu lado... Quando voltou passados uns minutos a miuda virou-se para ele e disse "olha papá, estou a ajudar o tio Fábio a golear os maus, o benfica, e agora sou do sporting!". A cara dele foi hilariante assim que voltou. :D